Câncer de mama em homens

Câncer de mama em homens é mais comum a partir dos 50 anos

Doença é rara no público masculino e ainda sem exame que permita o diagnóstico precoce

Apesar de raro, o câncer de mama em homens acontece e não existe um exame que permita detectar a doença previamente. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, cerca de quatro a cada cinco casos da doença em homens ocorrem após os 50 anos. A obesidade, o sedentarismo, o consumo de bebida alcoólica e o tabagismo contribuem para o surgimento da doença.

“O câncer de mama masculino não tem prevenção, não existe um exame de rastreio que permita descobrir antes de acontecer. O que existe é um diagnóstico mediante a desconfiança do médico por conta de alguns sintomas”, conta o mastologista Rodrigo Bernardi, do Plunes Centro Médico, em Curitiba (PR).

Os sintomas do câncer em homens são secreções no mamilo, ulceração de qualquer pele da região do tórax, retração da pele ou nódulo palpável abaixo do mamilo ou na região torácica. “É preciso fazer também alguns testes de avaliação genética, pois como é um câncer raro em homens, geralmente ele surge devido a uma mutação e a família também precisa ser investigada para verificar a possibilidade de novos casos entre os parentes”, explica o especialista.

Assim como nas mulheres, o tratamento do câncer de mama em homens depende da fase em que a doença é descoberta e do tipo de tumor. Entre as possibilidades de tratamento estão cirurgia, radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia e terapia biológica.

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.