Tentei

Tentei entender certas coisas incompreensíveis
Porém não entendendo aceitei
Como a dor do parto
Ou a dor da traição

Tentei saber-me indo
E ao não ir não me soube achada
Perdida em mil metades
Desencontradas

Tentei medir aquilo que
Não fui capaz de compreender
E na minha tenra aceitação dos fatos
E das idades mundanas
Das cabeças e das raízes humanas
Percebi que vale mais dar
Embora a falta me ensurdecesse os parâmetros
Me recebesse em prantos
Cadê eu?
Onde estou?

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Follow by Email
Pinterest
LinkedIn