Você sabe o que são anomalias congênitas?

Você sabia que no Brasil, 3% das crianças que nascem com vida, têm anomalias congênitas, que são (malformação) anomalia bioquímica, morfológica ou funcional que o indivíduo já nasce com, podendo ser viível ou oculta. Essa malformação no organismo, e as principais são: aplasia, agenesia, hipoplasia e ectopia,  e que pelo menos 15% da população têm deficiência mental (aproximadamente 24 milhões de pessoas)?

No dia 21/01 foi publicada uma portaria em que o SUS passará a oferecer conselho genético “a todas as pessoas e famílias com risco de desenvolver doenças geneticamente determinadas ou anomalias congênitas”, como parte da Política de Atenção Integral em Genética Clínica.

Três grupos de pacientes terão acesso ao procedimento:

1) anomalias genéticas (palato fendido, defeitos do tubo neural, pé torto, luxação no quadril e amputação parcial);

2) erros inatos do metabolismo, como intolerância a lactose e alterações na produção de enzimas, como fenilcetonúria (doença em que o paciente não metaboliza o aminoácido fenilalanina e que pode provocar retardo mental);

3) deficiências mentais (Síndrome de Down).

O aconselhamento será importante, pelo menos nos lugares onde realmente funcionar, pois segundo dados da Agência de Saúde, “nos países em desenvolvimento, entre 15% e 25% das mortes no período perinatal e na infância estão relacionadas às doenças genéticas. Na escala das causas de mortalidade infantil no Brasil, elas passaram de quinto lugar para segundo, nos últimos 25 anos.”

Fonte: AGENCIA SAÚDE

Curta nossa página 😉

5 thoughts on “Você sabe o que são anomalias congênitas?

  1. Nos últimos 25 anos, aumentaram muitas os números estatisticos de várias patologias… e o pior, é que a maioria, ainda não se sabe o que é?

  2. Na Pastoral da Criançca conheço alguns casos de doenças congênitas que foram tratadas pelo SUS e o resultado foi excelente.
    Acho importante tbm a informação e a divulgação;
    bjinsss menina bonita!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Follow by Email
Pinterest
LinkedIn