Como economizar energia utilizando elevadores

Quem mora em apartamento sabe bem como é a espera do elevador, se o prédio tem poucos andares, até que a espera pode ser menos demorada, a não ser que algum morador fique segurando o elevador e quem mora em edifícios com muitos andares sabe bem o tempo que pode demorar para que o elevador chegue no seu andar.

Adicione a tudo isso o problema com o abastecimento de energia elétrica em parte do país e nada mais correto do que ajustar e reduzir os custos dos condomínios para gerar alguns embates do que realmente é mais eficiente para poupar.

Segundo o Banco Mundial, o Brasil é apontado como o sétimo país que mais consome energia elétrica no mundo. Estudos revelam que, hoje, 99% da população brasileira já tem acesso ao serviço.

O elevador é um item responsável por grande parte do consumo de energia do condomínio, e equipamentos com sistemas mais antigos têm um gasto ainda maior. Por isso, deve-se atualizar o quadro de comando e a máquina de tração, gerando economia neste consumo já que os elevadores com uma tecnologia mais moderna podem reduzir em até 30% o consumo de energia do condomínio.

Veja as dicas e sugestões da Atlas Schindler:

  • Para subir um ou dois andares, utilize as escadas.
  • Ao chamar o elevador, aperte somente o botão de subida ou descida, de acordo com o seu destino.
  • Caso haja mais de um elevador no condomínio, chame somente um equipamento.
  • Acione o ventilador, o interfone e o alarme apenas quando realmente necessário.

Via. 

Curta nossa página 😉

1 comentário

  1. São dicas óbvias, no entanto, ainda hoje, falei com uma cliente que vivemos uma era de gente apressada. Apertam o botão do elevador e se o mesmo não materializar instantaneamente, ele aperta de novo, de novo e de novo, como que, se o elevador fosse acelerar a cada aperto.

    Não é factível a apuração de que “99% da população brasileira tenha acesso a elevador, exceto, se a informação for de cada 100 prédios 99 usam elevadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.