Curtas-metragens documentais sobre empreendedorismo feminino

A coleção de curtas-metragens documentais comissionados pela Mastercard apresenta a história de vida de cinco empreendedoras ao redor do mundo que estão causando um impacto positivo em suas comunidades a partir de seus negócios

O documentário, “FIVE” da Mastercard, é uma forma criativa de levar consciência para alguns dos desafios mais críticos do mundo e impulsionar ações que construam uma economia digital para todos, a coleção de curtas-metragens reforça o compromisso global da Mastercard com a equidade de gênero e destaca o impacto positivo do empreendedorismo feminino em todo o mundo.

Dividida em cinco curtas-metragens documentais, cada episódio retrata de perto a história de cinco empreendedoras ao redor do mundo (Brasil, Croácia, EUA, Índia e Líbano), que promovem mudanças sociais e fazem a diferença em suas comunidades, a partir de seus negócios.

Uma das histórias retratadas é a da brasileira Carolina Ignarra, fundadora da Talento Incluir, consultoria pioneira em Diversidade e Inclusão que oferece ações estratégicas para a promoção da equidade nas relações humanas, e transmite uma importante mensagem sobre inclusão, “O propósito da Carolina não é apenas para pessoas com deficiência, é uma questão de direitos humanos para todos em todo o mundo. Já devíamos ter começado a falar sobre essas coisas há muito tempo” relata a diretora do curta, Renata Sette.

Em 2001, Carolina tinha acabado de se formar em educação física e estava prestes a iniciar sua carreira, quando um acidente de motocicleta transformou sua vida. Com a perda dos movimentos de ambas as pernas, Carolina descobriu que os potenciais empregadores davam mais atenção à sua cadeira de rodas do que às suas credenciais. “As empresas me procuravam e me ofereciam trabalhos que não estavam de acordo com a minha formação e habilidades, com o único objetivo de cumprir a sua cota”, diz Ignarra. “Percebi que as empresas não estavam preparadas para considerar as pessoas com deficiência como sendo competentes e capazes de realizar qualquer tipo de função”, completa a empresária.

Foi então que Carolina decidiu abrir seu negócio, com o objetivo de mudar essa percepção das empresas e contribuir para que as pessoas com deficiência fossem – de fato – incluídas no mercado de trabalho.

“A inclusão exige muito mais do que apenas contratar alguém”, diz Ignarra. “Significa garantir que seu colaborador tenha as ferramentas adequadas e todas as acomodações necessárias para trabalhar com eficácia, bem como um caminho claro para que ele possa avançar na carreira. Isso significa ajustar a cultura corporativa para oferecer a mesma oportunidade a todos e eliminar os vieses inconscientes que impedem o processo de desenvolvimento de profissionais com deficiência ou de qualquer outro marcador social. Todos têm o direito de se sentir confortáveis, bem-vindos e crescer no trabalho”, completa.

Desde 2008, a Talento Incluir já ajudou mais de 7 mil brasileiros com deficiência a encontrarem um trabalho por meio de empregabilidade ativa, a partir de uma preparação exclusiva e diferenciada. Além disso, desenvolve programas de treinamentos para formar cultura inclusiva em mais de 400 empresas de diversos setores em todo Brasil.

Outras quatro histórias inspiradoras de empreendedoras completam a série de curtas-metragens documentais que estão disponíveis on demand na plataforma Vimeo.

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Follow by Email
Pinterest
LinkedIn