dor de cabeça

Dor de cabeça: saiba diferenciar causas e tratamento

Um dos sintomas mais comuns da covid e que também ocorre pelos mais variados motivos é a dor de cabeça. Seja ela sintoma de uma doença, um incômodo que passa após alguns minutos ou uma dor que persiste por muito tempo, é importante identificar qual a causa para fazer o tratamento correto e evitar maiores problemas.

doutor em neuroanatomia e mestre em anatomia humana pela Unicamp Mario Sabha Jr. explica que as dores de cabeça podem ter diversas origens relacionadas com o próprio cotidiano da pessoa. “Ela pode ser gerada por cansaço, insônia, falta de nutrição ou hidratação, desgastes emocionais como discussões e brigas, fotossensibilidade por alta exposição à luz solar ou a telas de computadores e celulares”, exemplifica.

Segundo Sabha, é importante a pessoa se conhecer e notar se já tem dores de cabeça com frequência. “O que não pode ser feito é negligenciar a dor. Uma pessoa que não costuma ter esse sintoma e de repente passa a ter sem que seja um dos motivos que citei, pode estar em uma situação de emergência e até mesmo com o sintoma de um AVE (Acidente Vascular Encefálico, popularmente conhecido como AVC)”, alerta.

O especialista alerta que é essencial perceber se a dor de cabeça vem acompanhada de outros sintomas, ainda mais no momento atual que vivemos. “Se vier junto a dor nos olhos, de garganta, febre, perda de olfato e paladar e, principalmente falta de ar, é necessário consultar um médico o mais rápido, pois pode ser coronavírus e, quanto mais breve se iniciar o tratamento, melhor será a recuperação”, afirma.

As dores de cabeça, tanto as mais leves como as mais persistentes, podem ser tratadas com a ajuda de um especialista. “Além dos medicamentos, temos tratamentos com osteopatia, quiropraxia, acupuntura e terapias no crânio para a maioria dos casos. No entanto quando a dor está relacionada a males mais graves, como a covid, o primeiro passo é tratar a doença”, explica Sabha. “Com um tratamento integral é possível identificar a origem do problema e realizar o cuidado a partir dali. Existem situações emocionais, por exemplo, em que a pessoa ao dormir bem, realizar uma dieta correta e exercícios físicos já consegue alcançar um certo equilíbrio”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.