Genialmente perturbado

No dia 25 de junho de 2009, um mês e quatro dias antes de completar 51 anos de idade, morreu Michael Jackson, o Rei da Pop Music, em circunstâncias até o momento desconhecidas. Na última semana, em todos os notíciarios escutamos a cada dia que passa um novo fato relativo a vida do astro, um novo depoimento de alguém que o conhecia pessoalmente.

Desde pequena, lembro de escutar músicas dos Jackson Five e do Michael, quando foi lançado no Brasil o álbum “Off The Wall”, dançava ao som de “Don’t Stop ‘til You Get Enough” e  “Rock with You” , que fazem parte até hoje da minha lista TOP 10 do Michael.

No início da década de oitenta, quando foi lançado o álbum “Thriller”, me recordo de estar sentada com a família na casa dos meus avós paternos, na expectativa de assistir ao vídeo clipe no “Fantástico”, e a emoção foi muita ao ver mais uma inovação do astro que veio a tornar-se o Rei do Pop.

Musicalmente falando, Michael Jackson sempre foi genial, desda infância, quando ainda se apresentava com os irmãos no Jackson Five, uma mente brilhante, um artista completo, sem tirar nem por e para muitas crianças negras, isso posso dizer de carteirinha, Michael representava muito mais do que muitos possam imaginar.

Com o passar do tempo e as mudanças físicas que o astro começou a submeter-se, tornando-se “outra pessoa”, foi e continua sendo, extremamente difícil de entender, alguém chegar ao ponto de rejeitar-se ao extremo quando o mundo lhe idolatrava. O mito não se aceitava apesar de todo o sucesso e dinheiro que  possuia…  é duro de aceitar.

Mudar a cor da pele que carregava consigo, tentar a todo custo ser branco, é incompreensível e difícil de explicar para qualquer criança negra em fase de crescimento, quando o racismo começa a aparecer, as dificuldades de não se reconhecer na maioria dos programas que passam na tv de canal aberto, entre tantos outros fatores, fez-me questionar se Michael Jackson deveria ser ídolo de alguma coisa para quem quer que fosse, mas em especial para crianças negras.

Me recordo quando estava em Nova Iorque e assisti junto com o meu marido e com o meu irmão a  série de entrevistas (“Living with Michael Jackson”) que Martin Bashir, um jornalista britânico fez com Rei do Pop, fiquei tão chocada com o Michael que ali estava sendo apresentado, com os trejeitos de criança, as histórias de vida e a negação acima de tudo das transformações que optou por fazer fisicamente, que comecei a chorar.

Aos 30&Alguns  admito ter chorado por muitos motivos, mas principalmente ao ver alguém que tinha tudo e ao mesmo tempo não tinha absolutamente nada. No dia 25 de junho o mundo perdeu o Rei do Pop, Michael Jackson, um ser genialmente perturbado e com um dos beats mais bem bolados da história musical.

Curta nossa página 😉

15 thoughts on “Genialmente perturbado

  1. Veri, tive a mesma sensacao, ao ver um video dele conversando com um repórter…Menina, o rapaz era muito infantil.Acho que naoe ra pedófilo, nao.bkjs e dias felzies

  2. Tatinho do moço, tão inconformado…Assisti um noticiário cá na Holanda sobre o MJ e tive dó dele, pois as perguntas que fizeram a ele eram de doer. A voz dele estava sumida e meiga… Reprise, pois já a tinha visto antes…
    bs,

  3. Penso que ele não teve infância e sofreu abusos (não necessariamente sexuais) por parte do pai. Foi uma pessoa que nunca teve sequer um dia de vida normal, premido por obrigações profissionais desde pequeno.

    Até hoje, tenho dúvidas sobre se ele efetuivamente abusou ou não de menores. Tenho tendência a pensar que não, porque a impressão que se tinha era justamente dele buscar compensar em alguns momentos a infância que não teve.

    Ademais, os EUA podem não parecer, mas são de modo geral um país muito sério. Se ele tivesse efetivamente abusado de menores, teria ido para a cadeia ou pelo menos teria ocorrido uma persecução penal, ao passo que a questão encerrou-se em acordo de natureza civil em uma ocasião e por absoluta falta de provas em outra.

  4. Veri,
    Posso ser sincera? Vou ser… vá 🙂
    Menina, eu fico me perguntando se só eu não me desesperei ou chorei a morte de MJ. Sério! Musicalmente falando o cara era o cara saca? Fez história… Enfim era o rei do pop. Agora pessoalmente e devido as inúmeras denúncias de pedofilia, inclusive feitas por sua irmã… Não consigo separar o mito do feito. Não me entra na cabeça que mais de 10 pessoas queiram roubar o dinheiro dele, e não me entra na cabeça ele fazer acordos para pagar silêncio… Bem ou mal era isso o que parecia. Não me conformei com a absolvição dele naquele julgamento, juro que não entendi.
    Daí quando ele fez aquele programa tipo reality e disse que não via nada de mais em crianças dormirem na cama dele, eu te falo, eu vejo tudo de mais… Podia ter cabeça de criança, mas a bem da verdade ele era homem.
    Quanto a pele… Essa insistencia em virar branco e negar suas raizes era medonho. Daí branquinho da silva se mete em protesto contra um agente de rádio dizendo que o cara era racista… Totalmente sem coerência. Dizer que o vitiligo mudou sua pele, meu irmão tem vitilo desde os 4 anos e são manchas pelo corpo que não fecham a pele toda… Para mim MJ de um tempo para cá se forjou em mentira e infelizmente foi o que ficou. Mas óbvio que eu posso ter a minha visão meio que deturpada(?) quem sabe? Fico meio dividida eu gostava da música e tal… Mas sei lá.
    Beijos menina

  5. Veri, sabe..todo gênio é mto louco…e ele era um gênio…
    eu admito q por mtas vezes tive mta raiva dele, assim como tive do Pelé por falar q nunca sofreu preconceito e por isso não podia dizer q o Brasil é um país racista, e veja bem Pelé tbm é um gênio q o mundo todo reconhece.
    No momento eu só sinto mta pena dele, mas pena mesmo… aquela que dói…qta infelicidade onde só deveria existir felicidade…
    que aonde o espírito dele se encontre q esteja em paz….
    bjinsss menina bonita!

  6. Veri, somente esta semana sobrou tempo de ler seus post, sobre o dia dos namorados, e após ler eu pensei.. caraca.. será que ela não vai escrever sobre o Michael?

    e escreveu tb o que eu tb penso e sempre pensei sobre ele

    o menino triste, cheio de problemas, negações proprias… morreu, ficou somente as lembranças de alguem que subia no palco e era um show, mas o que ele realemtne era… morreu com ele

    beijos Veri pop show

  7. Com absoluta certeza, seu pai teve uma imensa parcela de culpa, em quase tudo de bom, e ruim que o menino Michael trouxe para sua vida… Não conseguiu ter infãncia, adolescência e ainda trazia consigo uma marca muito forte de que era feio e tinha um nariz horrível… (dito com frequência, por seu odioso pai).Construiu na sua cabeça que somente melhorando seu aspecto físico, seria feliz.
    Na cabeça desse GÊNIO DA MÚSICA POP,somente ele é que poderia nos dizer o quanto dolorida foi sua tragetória de sucessos e angústias.
    Quem julga é DEUS!!! Quem somos nós, para sabermos o que se leva dentro de nossas Almas??? Só DEUS!!! Para o que Michael veio trazer para o mundo, ele cumpriu sua missão lindamente!!!
    “Agora,que descanse em Paz”!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Veri,
    Não tenho dúvidas que foi uma grande perda. Mas acho que ele morreu desde ‘Bad’. Depois foi só ladeira abaixo. O que não tira o mérito de um dia ter sido um gênio. O maior, talvez; concordo. Mas morreu fazia tempo, só não tinham enterrado ele ainda.

    Besos,

  9. Eu também fiz um post falando sobre alguma coisa do MJ, assim como tantos blogueiros e pessoas estão falando por aí. Talvez a genialidade dele nos faz esquecer que ele já tinha 51 anos, não era tão novo assim e por mais que façamos coisas para parecer jovens, envelhecemos por dentro, principalmente a nossa alma e se temos muitos problemas sem resolver, estes crescem, nos consomindo a cada dia. Que ele tenha sido pedófilo ou o ser humano da pior espécie, o que isso vem ao caso agora? Ele não será punido! Então não gosto deste lado negro espetaculoso do showbizz. Que ele descanse em paz! Beijus

  10. Para mim Michael Jackson era 1 artista ou 1 astro seria melhor para defini-lo,magnífico e perfeito, tão perfeito que era pertubado.
    Porém acho uma pena as pessoas não separarem o artista da pessoa,mesma coisa com novela e vida real,o cara era cheio de traumas,rejeições,mutilações,um ser humano extremamente cobrado em sua vida pessoal e social;Mais era genial em sua arte e ponto.
    Tambem lembro verê desses clips dele eram super aguardados e maravilhosos,um marco nessa era de clip: antes e pós Michael,na época fazia jazz e pirava pra dançar Thriller,achava que ele deslizava magicamente no chão com seus sapatos pretos e sua meinha branca.
    Senti pena de ele não ter tido tempo para realizar sua volta aos palcos e brilhar em mais um belo show que seria de fato.
    Mais é assim grandes astros morrem cedo e Michael começou a brilhar bem cedo tambem, deus o levou no momento certo,foi-se o homem e fica o mito Michael Jackson o Rei do Pop.

  11. Veri, concordo plenamente no que voce escreveu, e como escreveu claro, mas vale lembrar a todos: ele só queria continuar ser uma criança, e provavelmente foi uma fase de sua vida que por fama, familia, etc. ele simplesmente não teve. As acusações contra abuso sexual a crianças, foi uma forma de uns conseguirem arrancar MAIS alguns dólares deste Pop Star. A fama tem um preço, e é caro, se voce não tiver uma base de familia, pode pagar com a sua vida, e isto ficou bem claro no caso de MJ. Confesso que infelizmente a minha geração, nascidos de 1960 para frente, perdeu mais do que uma celebridade, pois tenho certeza que não víamos ele desta forma, mas sim de um ícone da música pop, street dance e black music.

    Bjs Veri

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Follow by Email
Pinterest
LinkedIn