Guia do desfralde: um manual completo para esse momento tão esperado

O #tchaufralda pode ser lúdico e muito divertido para toda a família! Confira as dicas!

Finalmente os sinais começam a aparecer: a criança já se sente incomodada com a fralda cheia, avisa que vai fazer xixi ou cocô, sabe pular com os dois pés e ainda outros comportamentos indicam que a hora da comemoração #tchaufralda chegou, como … Ao mesmo tempo em que os pais comemoram o momento de não precisar mais comprar fraldas, chegam muitas dúvidas: como fazer? Como começar? Qual o tipo de acessório mais indicado? Para sanar essas questões, a Styll Baby montou o guia do troninho. Acompanhe:

Quando fazer o desfralde?

Não pense que, do dia para a noite, a criança simplesmente vai começar a usar a opção escolhida corretamente. Será um longo processo – lembre-se que o “tempo” passa muito mais lentamente na cabeça de uma criança. Se para os pais esse momento pode parecer demorado, para a criança pode parecer uma eternidade. Então, escolher a hora perfeita para dar início a esse processo é muito importante.

Algumas crianças conseguem controlar os esfíncteres, que são os músculos que controlam a liberação e retenção da urina e das fezes (para “segurar” o xixi e o cocô) mais cedo, outras mais tarde, e não há uma idade definida, pois cada uma tem um ritmo diferente de desenvolvimento e até de confiança. É um grau de maturidade do corpo, então varia muito mesmo em crianças da mesma idade. Entretanto, alguns pontos podem ser observados pelos pais para saber se o pequeno já tem domínio sobre essa parte do corpo, como:

  • a criança sente incômodo com a fralda está pesada;
  • sempre fica agachado/de cócoras quando vai fazer cocô;
  • a fralda fica seca durante a soneca;
  • tem um horário regular para fazer cocô;
  • a criança anda e consegue se expressar bem;
  • pede para tirar a fralda e às vezes tenta tirar sozinha;
  • avisa que está com vontade ou que está fazendo xixi ou cocô;
  • a fralda fica seca por até 3 horas

Esses sinais juntos costumam aparecer por volta dos dois anos e meio, em média. É importante começar o processo do desfralde durante o dia. A fase diurna dura em média dois meses. Só quando a criança já tiver completado esta etapa, passe para o período noturno. Passo a passo para não colocar muita pressão na rotina do pequeno.

O desfralde noturno também é mais demorado. Os pais precisam ser compreensivos e estarem prontos para os famosos “escapes”, que acontecem em toda essa fase, principalmente à noite.

Como começar – conheça as opções!

Troninho ou penico? Esta é a primeira dúvida em frente à prateleira da loja, e muitas vezes os pais não sabem qual escolher, por “parecer” que são objetos iguais e com a mesma função. Além disso, há ainda mais duas opções, o assento redutor e o pipi boy. Como saber qual a melhor escolha? Confira as características de cada um:

Troninho

  • Há opções licenciadas e com os personagens preferidos das crianças;
  • Modelos musicais, para deixar o momento mais interessante;
  • Excelente opção para resolver o problema da falta de altura para acessar o vaso sanitário;
  • Produto multifuncional, geralmente é dividido em duas ou três partes;
  • Limpeza prática.

Penico

  • Formatos atraentes, como carros e bichinhos;
  • Opção com valor mais acessível.

Assento redutor

  • Mais prático, basta acoplar o objeto ao vaso sanitário convencional;
  • Indicado para crianças maiores, que já consigam se sentar sozinhas no vaso sanitário.

Portátil, é uma peça que pode ser levada até mesmo em uma viagem, já que tem encaixe universal, adaptável em qualquer vaso sanitário. Ótima opção para banheiros pequenos, já que fica dentro de uma peça fixa do cômodo.

Pipi boy

  • Mais prático, basta acoplar o objeto ao vaso sanitário convencional;
  • Indicado para crianças maiores, que já consigam se sentar sozinhas no vaso sanitário.

Para os meninos que já sabem fazer xixi como gente grande, esse mictório infantil é perfeito para o momento. O formato lúdico e o gira-gira que serve como mira impede que o xixi espirre, evitando sujeiras indesejadas. Fácil de instalar, pode ser fixado através de ventosas (inclusas) ou parafusos (não inclusos). Leve, resistente e fácil de limpar, para comprar: https://amzn.to/3jQfkQb

Como fazer?

Primeiro, apresente o novo objeto da casa para a criança. Deixe que ela mexa no troninho, sente, e explore cada detalhe. Depois de conhecer o produto, já não terá medo, porque não será algo desconhecido.

Em uma segunda oportunidade, explique para a criança para quais finalidades o troninho serve. Diga que ela pode usar sempre que sentir vontade de fazer xixi e cocô, e que os pais estarão sempre à disposição para ajudar.

A preferência é que o troninho fique no banheiro, para que a criança já se acostume à ideia de “usar o banheiro”. Isso também facilita na hora do descarte e da limpeza.

Dicas

O momento do desfralde, definitivamente, é desafiador, tanto para os pais e cuidadores como para a criança. A transição da fralda para o vaso sanitário é mais um marco de crescimento, e que deve ser feito da forma mais natural possível, respeitando os limites de cada criança. Por isso, valem seguir algumas dicas para tornar esse momento o mais agradável possível:

  • Analise cada opção antes da compra, para tornar a ocasião em uma experiência positiva e recompensadora para a criança;
  • Incentive e comemore quando a criança conseguir avisar e usar o troninho no momento certo. Dê os parabéns, cante, faça festinhas. Algumas famílias fazem até uma pequena festa, com bolo e com o tema ‘Tchau fralda’. As crianças amam a comemoração e, claro, rendem inúmeras fotos divertidas!;
  • Uma dica extra: se o piso da sua casa for liso e escorregadio, vale colocar um tapete embaixo do troninho ou penico, para evitar possíveis deslizes da peça e tombo da criança;
  • Recaídas e escapes são normais. Lembre-se que é uma fase de transição e apoie a criança. Não dê broncas! Em vez disso, diga de forma positiva que sabe que a criança vai conseguir ir ao troninho da próxima vez;
  • Em caso de dúvidas sobre o desenvolvimento da criança, consulte um profissional. Uma visita ao pediatra vai deixar esse momento ainda mais esclarecedor.

Fique de olho no comportamento do seu filho para saber quando ele realmente está pronto para abandonar a fralda. Seguindo nossas orientações, com certeza o desfralde será um sucesso e sem traumas para a criança.

Vale lembrar que, independente do acessório escolhido pela família, a utilização do mesmo pela criança precisa sempre ter a supervisão de um adulto. Para comprar produtos Styll Baby: https://amzn.to/2TzR9uY

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.