Mêtro no Rio de Janeiro

Aqui no Rio de Janeiro acontecem várias coisas bizarras, pelo menos no meu ponto de vista, e uma delas são as obras do metrô e o metrô na superfície. Digo isso porque em 87 quando eu estudava em Ipanema, a Praça Nossa Sra. da Paz ficou um tempão interditada devido as obras do metrô, estamos em 2007 e a previsão do metrô chegar em Ipanema é para 2012.

Se eu me lembro bem, mais ou menos, há uns 10 anos atrás, o Conde em sua campanha para prefeito mostrou projetos maravilhosos do metrô que ligaria a Zona Sul da cidade que um dia já foi maravilhosa a Zona Oeste, mais precisamente até a Barra da Tijuca. Pelo que eu me lembro, o projeto que aparecia na propaganda política, no horário eleitoral, mostrava o metrô na superfície, passando pelo alto das avenidas. Na época eu não entendia muito bem como seria a vida dos moradores dos prédios localizados nas ruas onde o metrô passaria, já que teriam o metrô passando na janela da sala, em bairros “nobres”, ou seja, desvalorização total.

De qualquer forma, quando fui ao Chile, lembro de ter cruzado a cidade de Santiago no metrô pela superfície, da mesma forma que ocorre em Nova York, principalmente no Qeens e no Brooklyn.

Vou eu pegar o metrô na superficíe no Rio de Janeiro, quem mora aqui já conhece, quem é de fora se ficar esperando o metrô passar pela superfície, vai cansar e não vai ver nada, porque aqui na cidade que um dia já foi maravilhosa, o metrô na superfície nada mais é do que um ônibus.

Ok, é um ônibus com ar condicionado, se você pegar ele no ponto final, ainda tem direito de escutar o motorista se apresentando, e explicando o seguinte destino, em cada parada o motorista diz ” estação” não sei qual ( o nome da “estação”), que na verdade, nada mais é do que um ponto de ônibus, localizado em um local, onde daqui uns 20 anos, quem sabe, o metrô de verdade irá passar.

Ah, esqueci de dizer, que ainda tem música ambiente.

Aos 30&Alguns nada mais me surpreende…rs

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Follow by Email
Pinterest
LinkedIn