Papo rápido

Tem cada uma que acontece … outro dia estava com uns amigos em um barzinho, batendo papo e tomando um choppinho quando uma amiga olha pra mim ri e fala: “Você não sabe a coisa engraçada que aconteceu”, e eu toda ouvidos.

O fato engraçado é que a muitos anos atrás, antes dessa amiga casar com o meu amigo (o conheci uns 10 anos antes) , certa vez quando ele viajou com o meu irmão para o litoral paulista e encontraram com uns amigos dele por lá, meu irmão quando voltou disse que tinha finalmente conhecido outra Veridiana na viagem, um dos amigos estava namorando com ela.

Mais de 10 anos se passaram, e esse ex-namorado da Veridiana (nunca conheci nenhum dos dois), está com outra namorada que é amiga da minha amiga esposa do meu amigo ( está dando para entender?). O fato é que toda vez que o namorado dela viajava, saia, enfim não estava na sua visão periférica, ela ficava fuçando o meu Orkut, lendo scraps, vendo fotos, etc para ver se eu – Veridiana – estava encontrando com o namorado dela que eu nunca vi.

Como Veridiana é um nome que não é lá muito comum, quando ela viu uma Veridiana no orkut do casal que sou amiga, chegou a conclusão que éramos a mesma pessoa, e durante um bom tempo ficou espiando no meu orkut achando que eu era a ex.

Sinceramente fiquei meio chocada com essa história toda, fiquei logo pensando: O que será que ela pensava ao ver o meu perfil? Que energia emanava?

  • Sabe aquele tipo de relacionamento que acaba, mas que nunca nada é falado, ninguém sabe como ou porque das coisas acontecerem como aconteceram? Aí um belo dia em um corredor de um edifício comercial, olhares e ois são trocados e a situação é finalizada, com uma simples troca de olhar. Pois é aconteceu com uma amiga, anos remoendo para no final ver que tudo é realmente passageiro (menos o cobrador e o motorista). Não resisti.

Aos 30&Alguns desejo a todos os leitores uma excelente semana 😉

Curta nossa página 😉
Loading comments...
Follow by Email
Pinterest
LinkedIn