cabelos

Por que os cabelos quebram?

O problema tem nome, ou melhor, estágios, a quebra dos cabelos pode se chamar Tricorrexe, Tricorrexe nodosa, Bubble hair, Tricoptilose, conforme explica Dr Ademir Leite Junior, que é médico e tricologista

A quebra de cabelos é uma queixa comum em pessoas com cabelos muito longos. Obviamente que os cabelos naturalmente mais finos e delicados quando expostos a tração comum no pentear ou prender podem sofrer mais quebras, independentemente do comprimento, mas no caso do problema chamado tricorrexe nodosa não é assim que os danos ocorrem.

A tricorrexe nodosa é a fratura incompleta do fio, ou seja, a haste ainda não está totalmente quebrada, mas existem “nós” de fragilidade que anunciam a iminência da quebra. O diagnóstico preciso vem da avaliação de um profissional e requer equipamento específico, embora seja um problema que deixa sinais vistos a olhos nus nos fios. Quem detalha as informações sobre os problemas que tem como consequência a quebra de cabelo é Dr Ademir Leite Junior, que é médico e tricologista, Presidente da Academia Brasileira de Tricologia. O profissional explica sobre três tipos de danos que podem causar a quebra dos cabelos:

Tricorrexe – é a quebra capilar completa provocada por um dano na haste;

Tricorrexe nodosa – é a fratura incompleta do fio, ou seja, a haste ainda não está totalmente quebrada, mas existem “nós” de fragilidade que anunciam a iminência da quebra;

Bubble hair – é a denominação dada às bolhas de ar nos cabelos causadas pelo excesso de danos térmicos (secador e chapa);

Tricoptilose – é a formação de pontas duplas (que podem ser triplas, quádruplas ou múltiplas).

Vale ressaltar que esses problemas não são exclusivos aos cabelos mais compridos, a quebra também ocorre em comprimento médio ou curto, podendo, inclusive, estar vinculada ao excesso de agressões climáticas, na maioria das vezes as radiações UV.

Em qualquer dos casos uma queixa comum é notar o não crescimento dos cabelos, ou ter a quebra assim que os cabelos crescem até certo ponto. Para o tricologista não tem mistério a ser desvendado: “A causa para isso é simples, os cabelos literalmente quebram pela condição dos danos”.

As mulheres são as maiores reclamantes dessa condição que, infelizmente, vem muitas vezes da forma que lidam com os cabelos no dia-a-dia. Dr Ademir explica que “viverá esta situação com mais facilidade aqueles que têm cabelos mais susceptíveis aos danos, pessoas com cabelos finos, secos, que usam muito secador e chapa e que acumulam procedimentos químicos nos fios, tendo as progressivas como as maiores causadoras de problemas. Os que descolorem também”.

Por isso, a importância de cuidar para ter couro cabeludo e bulbo capilares saudáveis. Dr Ademir explica que “O cabelo é uma estrutura que não se regenera. Ele é substituído pelo cabelo que vai sendo formado a partir do couro cabeludo, do folículo piloso, e a substituição de um cabelo danificado por um não danificado se dá em uma média de crescimento de 1cm/mês”.

A importância da vitamina “T” para os cabelos

O crescimento dos cabelos é um processo lento, ou que pouco se percebe mês a mês. Quando se tratam de fios com tricorrexe nodosa, bubble hair ou tricoptilose o profissional aconselha a inclusão do corte na rotina de cuidados que, para quem deseja muito ter os cabelos mais comprimidos, é vista como uma das últimas e temidas soluções.

A vitamina “T”, como é popularmente conhecido o corte inevitável de fios danificados pode ser feito em etapas espaçadas a depender do estado dos fios. Fato é que há um consenso entre cabeleireiros de que pontas danificadas não é o mesmo que comprimento, ou seja, mais vale eliminar essa parte em um corte e ganhar um estado mais íntegro da haste, que correr o risco de ter esse dano aumentando gradativamente durante o crescimento.

Como tratar cabelos quebradiços

Dr Ademir ressalta a importância do foco em reestabelecer ou reforçar o crescimento de cabelos sadios e resistentes por meio de cuidados com a saúde capilar de forma geral. “Sobre os cuidados e tratamentos para a tricorrexe nodosa, seja ela congênita ou adquirida, uma boa restauração da fibra, suplementos que ajudam a melhorar a saúde dos folículos e dos fios de cabelo, além de se evitar os agentes que causam o dano, são alternativas interessantes, claro”, finaliza.

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.