text neck

Quarentena ajuda a aumentar casos de text neck

Maior tempo de exposição às telas prejudica postura e causa alterações degenerativas na coluna. Uma das principais preocupações dos pais diz respeito à postura dos filhos, principalmente quando estão estudando, assistindo televisão ou mexendo no celular, mas será que todos conhecem o text neck?

Segundo a Dra. Natasha Vogel, ortopedista pediátrica do HSPM-SP da USP, trata-se de uma doença da coluna vertebral que pode causar alterações degenerativas em longo prazo, como resultado de estresse repetitivo no pescoço, causado por erros de postura comuns no dia a dia atual, como a flexão de cabeça típica de quando passamos longos períodos digitando no celular.

“O text neck é, certamente, um problema de saúde pública para a sociedade moderna”, diz a médica. A Organização Mundial da Saúde classifica as dores cervicais e as dores musculoesqueléticas como a 4ª e 10ª patologias, respectivamente, mais comuns entre todas as condições de saúde vividas durante anos com limitação funcional.

“Parece incrível, mas uma criança ou adolescente pode ficar de 5 a 7 horas por dia com o seu pescoço flexionado, digitando no celular ou mexendo em algum dispositivo portátil. Imagine a tensão acumulada na região após tantas horas de sobrecarga?!”, provoca a ortopedista.

Há muitas causas para a dor cervical e o text neck tem se mostrado uma das principais e mais comuns. Por quê?

“Quanto mais fletida fica a cabeça, maior é o efeito de peso sobre a coluna cervical. Em adultos, quando a cabeça está na posição neutra (quando fica reta), o efeito de peso na coluna cervical é de 5 kg; enquanto que se fletirmos ela a 45°, teremos um efeito de peso de 22 kg. Isso pode ocasionar mudanças na coluna cervical, sobrecarregar ligamentos, tendões, músculos, vértebras, alterar a curvatura normal da coluna e provocar as tão conhecidas dores”, conta a médica.

Os efeitos do text neck em curto prazo são quase indetectáveis. Quando a criança começa a reclamar pode já ser tarde e o problema é que a dor pode se tornar crônica na vida adulta, atrapalhando a capacidade de trabalhar, se divertir e ter qualidade de vida.

Além de dores no pescoço, o text neck pode causar ainda dores nos ombros, na coluna lombar e nos braços; sintomas oculares (cansaço, olhos secos, miopia); irritabilidade, stress, ansiedade, dificuldade de comunicação, obesidade, sedentarismo, dores de cabeça, até problemas cardiopulmonares.

Dra. Natasha deixa algumas dicas para prevenir o problema:

  • Evitar má postura;
  • Evitar longos períodos de exposição aos aparelhos digitais;
  • Manter uma atividade física mínima e regular;
  • Evitar longos períodos com a hiperflexão cervical;
  • Fazer intervalos regulares entre os períodos de exposição a telas;
  • Evitar posturas estáticas prolongadas;
  • Posicionar o dispositivo de forma a reduzir o estresse na cabeça, pescoço e membros superiores;
  • Evite movimentos repetitivos por períodos prolongados (como digitar);
  • Evitar carregar dispositivos grandes e pesados com as mãos.

Dra. Natasha Vogel: Médica Assistente em Ortopedia e Traumatologia do HSPM-SP; Universidade de São Paulo, USP; Mestrado em Ciências do Sistema Muscoesquelético; Especialização – Residência Médica; Ortopedia Pediátrica – Especialização – Residência Médica; Hospital do Servidor Público Municipal, HSPM/SP; Ortopedia e Traumatologia – Graduação em Medicina Faculdade de Medicina de Jundiaí, FMJ

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.