As tablets estão substituindo as babás?

O meu filho, Adriano, agora está com 16 meses, mas desde pequenino ele tem contato com smartphones e tablets. O contato com o smartphone começou logo nos primeiros dias de vida, simplesmente, porque sendo mãe de primeira viagem eu controlava tudo usando o iPhone, o tempo das mamadas, qual seio, o intervalo, o arroto, etc.

Logo que começou a sentar com apoio, começou a ter mais contato com a tablet e era excelente ir a restaurantes e poder comer em paz, bastava colocar o desenho do Pocoyo e voilá…

Lendo o Digg me deparei com a matéria Are Tablets the New Nanny? (Seriam as tablets as novas babás?) do Standerd Madness, achei interessante e resolvi compartilhar as informações levantadas e colocadas em um infográfico pelo Schools.com  onde examinam a maneira que as tablets têm, em muitos aspectos, substituído a necessidade de interação humana nos EUA.

Em dezembro de 2011, 1 em cada 10 adultos americanos possuiam um tablet, enquanto em janeiro de 2012 o número tinha mudado, quase 1 em cada 5 adultos tinham um tablet.

7 em cada  10 crianças que vivem em casas onde há uma tablet já tiveram contato com o gadget.

Entre julho e setembro de 2011, 61% das crianças com 12 anos de idade já tinham usado uma tablet.
Entre outubro e dezembro de 2011, o número subiu para 70%.

22% dos pais admitiram em algum momento terem dado aos seus filhos um smartphone, iPod ou iPad para mantê-los ocupados enquanto resolviam problemas ou faziam algo.

Como as crianças usam a tablet:
77% jogando jogos que baixaram
57% propósitos educacionais
55% entretenimento durante viagens
43% assistindo programas de TV/filmes
41% entretenimento em restaurante ou evento
15% se comunicar com amigos/família

O que os pais pensam?
77% acreditam ser benéfico para as crianças
77% acreditam que ajuda a criatividade infantil

Mais de 25% dos pais informaram ter baixado aplicativos para a criança usar

Que tipo de aplicativos crianças de 0 a 8 anos usam no iPod, iPad ou smartphone?
42% jogos educativos, quebra-cabeça, matemática, leitura, memória
46% jogos apenas por diversão
28% criatividade: arte, música ou vídeos
19% com base em um personagem de TV
16% outros

38% das crianças entre 0 e 8 anos já usaram tablets e smartphones.

Por idade:
10% entre 0 e 1 ano de idade
39% entre 2 e 4 anos de idade
52% entre 5 e 8 anos de idade

Mais de 600 distritos escolares americanos estão implementando o uso do iPad.

Alunos do 5º ano: app Motion Math
10% teve um aumento de auto-eficácia e fração
15% melhoria no teste de fração
95% acharam o jogo divertido e útil

Alunos do ensino médio: app HMH Fuse
Crianças que atingiram nível proficiente ou avançado nos testes estaduais
59% utilizaram o método tradicional como livros e textes antes do teste
78% usaram o app antes do teste

Principais aplicativos educacionais utilizados no EUA:

Molecules (ciência) > gratuito
Today in History (história) > gratuito
HMH Fuse: Algebra 1 (matemática) > gratuíto
Flashcards+ (diversos) > gratuito- $1,99
Teach me Toddler (números, letras, formas, etc) > $0,99 – $1,99
Khan Academy (diversos) > gratuito
Sushi Monster (matemática) > gratuito
read me stories (leitura) > gratuito
periodic table of elements (ciência) > gratuito
myHomework (lição de casa) >gratuito

Não encontrei informação referente ao universo brazuca, mas você tem filhos ou conhece crianças que usam smartphones e tablets?

O Adriano, por exemplo, outro dia estávamos na casa da minha prima, ele viu um telefone na mesa, pegou e passou o dedinho na tampa, não era um smartphone e ele ficou sem entender. Acredito que atualmente várias crianças passam por isso, e pensar que quando meu pai comprou na década de 80 um telefone sem fio eu achei que era uma coisa do outro mundo de tão moderna … vai vendo …

Curta nossa página 😉

4 comentários

  1. Aqui meu mais novo está com 2 anos e 7 meses e usa meu smartphone com desenvoltura. Começou olhando, porque o acessório sempre estava comigo. Depois, aprendeu a usar o aplicativo de desenho (e com ele aprendeu o nome das cores). Agora, usa com desenvoltura e abre jogos que eu nem sabia que existiam, rs.


  2. Acho que os tablets trarão mesmo uma revolução para o ensino, pois eles conseguem aumentar a interação das crianças e aumentar a imersão no conteúdo. Agora falar que vai substituir babas, acho que é demais. Todas crianças precisam de supervisão de adultos.

    1. Author

      concordo com você, elas ajudam em muitos aspectos, mas é fundamental a presença de um adulto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.