E se fosse a sua mãe?

Esperando o ônibus no ponto para retornar para casa após um dia de trabalho, eis que todos no ponto ficam na dúvida já que o infeliz vem todo apagado, quando estava quase passando, ainda deu tempo de fazer o sinal e o motorista parou. Já nos pontos seguintes como as pessoas , principalmente de idade, demoravam a identificar o ônibus por estar apagado, várias ficaram pelo caminho, pois ao fazerem sinal, devido a velocidade que o motorista estava dirigindo ficava impraticável parar no ponto.

Respeito que é bom , nenhum, não existe…

Entramos em uma avenida movimentada da zona sul e eis que ao parar no sinal  ao olhar para o lado notei do lado de fora, dois menores de rua, não pareciam ter mais do que 13 anos, um com um pano no rosto (provavelmente com cola de sapateiro) e o outro sem nada, ambos tocando o terror nas mulheres que passavam na rua, davam tapas nos ônibus, as mulheres assustadas, os seguranças das lojas nada faziam, os homens que passavam nada faziam e os dois menores estavam reinando no pedaço.

Outro dia um amigo meu estava indo de um lugar ao outro quando no caminho se deparou com um grupo de meninas que tinham acabado de sair do colégio, estavam indo para casa ou algo parecido, atrás delas dois menores tocando o terror, pedindo dinheiro, as meninas assustadas, várias pessoas passavam e nada faziam, como meu amigo não é de ficar quieto, chegou junto e mandou correr, falou sério para deixarem as meninas em paz e eles foram, xingaram bastante mas foram embora e pelo menos alí naquele momento não machucaram nem roubaram ninguém.

Aos 30&Alguns eu acho que estamos muito acostumados a reclamar do governo, mas em situações como essas vemos que a população não se defende, estamos literalmente no  cada um por si e Deus por todos, mulheres sendo atacadas nas ruas por “crianças” e ninguém faz nada, viram a cara e fingem que não vêm. Agora eu pergunto, e se fosse a sua mãe?

4 comentários

  1. estamos eu uma guerra civil…
    é uma pena!

    realmente é uma pena e parece que só vai mudar quando piorar mais ainda… lamentável…

  2. É uma pena minha filha, mas o brasileiro está simplesmente anestesiado, não há nada mais que o impressione.
    Até o dia em que o terror bater na porta dele, aí sim ele vai acordar rapidinho e aí será tarde…Infelizmente

    Concordo plenamente, anos de descaso em que tudo ficou “normal”, faz parte do cotidiano e a maioria acaba nâo se dando conta do que os cerca…lamentável…

  3. realmente não dá pra fazer nada mesmo, pois não sabemos se tem outro bando de malandros ali por perto acompanhando tudo… mas te garanto q se fosse minha mãe eu ia enfiar a porrada neles!!!!!!!!

    Que bom tê-lo novamente por aqui… isso eu tenho certeza…rs


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.