Mundo dos sem noção

Como tem gente que vive em um mundo a parte, em uma realidade “paralela”, em Hollywood mais do que em que qualquer lugar do mundo, sendo que em qualquer lugar do mundo tem o seleto grupo dos abastados monetariamente com o costume de dizer em qualquer ocasião em que acham que estão sendo desfavorecidos (não sei como) , a frase que mais importuna nós mortais, normais … ” você sabe com quem está falando?”.

No Brasil isso é muito comum, assim como nos EUA. A mãe de Paris Hilton, Kathy Hilton, faz parte desse grupo e sendo assim como poderia ter criado de forma descente, mesmo tendo a quantidade de dinheiro que tem, uma filha que respeitasse as leis.

Ao saber que sua filha havia sido setenciada a 45 dias de Prisão na Century Regional Detention Center em Lynwood por ter violado sua liberdade condicional por ter dirigido enquanto tinha sua carteira suspensa, por ter sido pega dirigindo embreagada, a mãe da socialite ainda teve a cara de pau de dizer que a sentença que foi decretada pelo juíz era patética.

Patética é a petição que está rolando, Free Paris Hilton, chega a ser o cúmulo do rídiculo, em uma das frases diz que ela “fornece esperança para os jovens em todos os EUA e no mundo. Fornece beleza e animação para (a maioria ) de nossas vidas do contrário banais.”

Que esperança ela fornece ao ter filmes com sua vida sexual circulando na internet? Por encher a cara e sair dirigindo? Por desrespeitar a lei?

Aos 30&Alguns chego a conclusão de que depois dessa a sentença de Paris deveria ter sido bem maior, o circo formado por uma pessoa que após ter sido sentenciada ainda foi flagrada diversas vezes dirigindo foi pouca, quem sabe assim ela aprende um pouco sobre realidade, sobre a vida, que o dinheiro dela, pelo menos lá, não será capaz de comprar a sua liberdade. Acho que esqueceram de informá-la que ela não vive no Brasil.

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Follow by Email
Pinterest
LinkedIn