‘O Ídolo’: filme sobre Fernando Pessoa gravado com Galaxy S21 Ultra 5G

Parceria entre Samsung Portugal, diretor português Pedro Varela e Agência Uzina dá vida a obra escrita há quase 100 anos por Fernando Pessoa, um dos maiores gênios da literatura portuguesa

Quantas facetas conhecemos de Fernando Pessoa? Foi poeta, filósofo, dramaturgo, publicitário, astrólogo e crítico literário, mas o que muita gente não sabe é que ele foi também um grande crítico de cinema. Com base na obra “Note for a thriller, or film”, escrita há quase cem anos, a Samsung Portugal desafiou o diretor Pedro Varela a dar vida a esta ‘obra pessoana’, utilizando as câmeras do Galaxy S21 Ultra 5G. Assim nasceu ‘O Ídolo’, uma história em que intriga, mistério e suspense se cruzam com a disputa por um objeto precioso a bordo de um navio transatlântico.

Lançado em 2011, o livro “Fernando Pessoa – Argumentos para Filmes” mostrou uma nova faceta da vida e obra de Fernando Pessoa, um dos mais importantes poetas da língua portuguesa, destacando seu interesse por cinema e pela dimensão artística sob a perspectiva autoral. A obra apresenta argumentos originais (com tradução em português, inglês e francês) que refletem, em sua maioria, temas referentes ao ‘mundo pessoano’, como as múltiplas identidades do ser e a curiosidade pela natureza humana.

Para a produção do curta, foi recriada a Ecce Film, produtora pensada e desenhada por Fernando Pessoa. “O Ídolo” é escrito e dirigido por Pedro Varela, com produção da Blanche Filmes.

“A Samsung tem procurado assumir um papel muito relevante na criação e promoção de experiências através dos seus dispositivos. Em uma era na qual os equipamentos se convergem entre si, torna-se imprescindível traduzir de forma fácil e intuitiva aquilo que a nossa tecnologia oferece aos consumidores. A ativação de mensagens com as quais o público se identifica está na base da nossa criação de conteúdos. Levando em consideração o contexto particular que vivemos, neste ano a Samsung quis destacar o papel da nossa cultura por meio de um dos seus autores mais representativos, Fernando Pessoa. Atualmente, registramos as nossas vidas e contamos as nossas histórias através dos smartphones, e é por isso que a câmera é um dos recursos mais importantes para o usuário. O resultado final é o primeiro filme de Fernando Pessoa, uma prova da capacidade e versatilidade do Galaxy S21 Ultra 5G em evidenciar o melhor de cada imagem do início ao fim”, afirmou José Correia, diretor de marketing da divisão de dispositivos móveis da Samsung Portugal.

A história

“O Ídolo” nasce de uma obra inédita, escrita há quase cem anos, em que diversos personagens recebem a difícil missão de transportar um objeto de valor incalculável a bordo de um navio que faz a travessia transatlântica entre Nova Iorque e Southampton. Esse jogo arriscado, que mais parece um estudo sobre a natureza humana, é o ponto de partida para uma aventura onde ninguém é quem realmente parece ser. A história, apresentada em formato de curta-metragem, tem duração de 20 minutos, revelando-se o primeiro filme produzido a partir de um argumento de Fernando Pessoa.

A produção da obra levou seis dias, entre Viana do Castelo, Serra de Sintra e Lisboa, em Portugal. Toda a ação remete o telespectador a 1928. Totalmente rodado com o novo Samsung Galaxy S21 Ultra 5G¹, o curta conta com atores portugueses de renome, como Tiago Felizardo, Ana Vilela da Costa, Soraia Tavares e Paula Magalhães. O elenco também tem outras participações internacionais. A gravação foi realizada em meio à pandemia de Covid-19, respeitando todos os protocolos de segurança e higiene.

Fernando Pessoa
Pedro Varela, diretor do filme “O Ídolo! Crédito: Divulgação

“Quando surgiu o desafio da Samsung e da Uzina para revisitar esta faceta praticamente desconhecida de Fernando Pessoa, não hesitei. Desde o primeiro minuto, senti um enorme privilégio e responsabilidade de continuar uma ideia escrita há quase cem anos, por uma das nossas maiores referências culturais. Criar personagens e dar-lhes voz, esse é o lugar onde sou feliz, e aqui senti que partilhei esse momento com alguém que sempre foi uma gigante influência em minha vida. Fazer justiça ao que o Pessoa teria na sua intenção original foi o meu único objetivo. Foi esse o meu mergulho. Apesar do desafio de filmar o filme através de um smartphone, não podia estar mais feliz com o resultado final, disse o diretor Pedro Varela.

Através deste projeto, a marca concretiza o seu lema de #DoWhatYouCant, trazendo para o público a realização de uma obra escrita há quase 100 anos, nunca antes levada ao cinema. 

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.