alergias

As alergias mais comuns em crianças

Um dos assuntos que mais assustam os pais, é a alergia. O que é compreensível, já que a criança, principalmente o bebê, ainda não sabe se comunicar direito e algumas reações incomodam muito os pequenos. Mas, afinal, o que caracteriza a alergia? 

“A alergia é quando nosso sistema imunológico reage de forma muito exagerada a alguma substância que entrou em contato com o nosso corpo, seja por via aérea, por contato na pele ou por ingestão de alimentos”, explica a pediatra e alergia infantil, Felícia Szeles. 

“As alergias podem aparecer em qualquer idade, mas o ínicio é mais frequente na infância. Isto porque o sistema imunológico das crianças ainda está em formação e alguns estímulos mais agressivos podem determinar um quadro alérgico. Com o crescimento e desenvolvimento ,  algumas alergias tendem a ficar mais leves e algumas até desaparecem,  como ocorre nas alergias alimentares”, diz a Dra. 

Importante salientar que a alergia aparece em pessoas com predisposição genética para isso, isto quer dizer que tem uma questão hereditária. Pais alérgicos aumentam as chances de filhos alérgicos de 40% (1 dos pais alérgicos) a 80% (pai e mãe alérgicos). 

“Além disso, muitos outros fatores influenciam no aparecimento das alergias, como a de vida em grandes centros onde os ambientes são fechados, pouco ventilados e arejados e, portanto, propícios ao acúmulo de ácaros. Pensando em alergia alimentar o  parto cesáreos, a falta de aleitamento materno, e até mesmo a falta de irmãos podem ser outros fatores”, explica a médica. 

Entre as alergias mais comuns nas crianças, a Dra Felícia destaca: 

  1. Alergia alimentar –  é uma resposta exagerada do organismo a determinadas proteínas presentes nos alimentos, como leite, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, peixes e frutos do mar. A apresentação clínica é muito variada e entre os sintomas mais comuns, estão vômitos, diarreia, sangramento nas fezes, manchas vermelhas na pele, coceira, edema de lábios e olhos e até uma anafilaxia. A alergia pode se manifestar rapidamente após o consumo do alimento ou aparecer dias após a ingestão, dependendo do mecanismo imunológico responsável. Em boa parte dos casos, a alergia alimentar melhora com o decorrer dos anos e, até lá,  o alimento deve ficar excluído da dieta da criança.
  2. Alergia respiratória – as mais comuns, são rinite e asma, que costumam se manifestar, principalmente, em quem mora em cidades grandes, com menos verde e mais poluição. A asma gera tosse seca, falta de ar e chiado no peito e a rinite alérgica costuma se manifestar com crises de espirro, coceira no nariz e olhos, coriza e obstrução nasal. 
  3. Alergia a insetos criança apresenta uma reação exagerada a picada com formação de pápulas e placas avermelhadas com muita coceira, edema e vermelhidão. Existem alguns insetos ( abelhas, vespas e formigas) que podem ocasionar sintomas mais graves como anafilaxia
  4. Alergia de pele –  a dermatite atópica  caracteriza-se por um processo inflamatório da pele com períodos alternados de melhora e piora. A pele fica sempre bem ressecada, com hiperemia e muita coceira . As lesões aparecem no rosto, pescoço, pernas e braços.
     

“Vale lembrar que a alergia é uma doença crônica que, apesar de não ter cura, pode ser controlada parcial ou totalmente. Quanto mais precoce for o diagnóstico, mais chances de controle da doença”, explica a alergista. “Os primeiros anos da criança são os mais desafiadores justamente por ser tudo novo e a imunidade ainda estar em formação. Por isso, acompanhar de perto com um alergista infantil faz muita diferença na qualidade de vida dos pequenos”, completa.

Dra. Felícia Szeles – Formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC – Campinas), é especialista em Pediatria e Alergia e Imunologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Pediatra nas áreas de Puericultura, Infância e Adolescência, também realiza acompanhamento pediátrico pré-natal em gestante. Como Alergista, atua com foco no atendimento infantil.

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.