Curso Pré-Natal: Gestação

Como havia falado no último post na categoria “Mãe de Menino”, fiz o curso de pré-natal e a primeira aula foi sobre gestação, então resolvi fazer um resumo do que foi falado em quase 1 hora e 30 minutos.

O que chama a nossa atenção no início da gestação é o atraso menstrual, tem algumas mulheres que demoram para se dar conta do atraso, seja porque tem o ciclo irregular ou por falta de atenção, mas geralmente o atraso do ciclo é o que chama a atenção.

Muitas vezes junto com o atraso, vem uma certa indisposição, um pouco de enjoo, e assim , quem ainda não fez, acaba fazendo um teste de gravidez.

OK, gravidez confirmada, alguns sintomas:

  • náusea/azia: é muito frequente já que a boca/esôfago/estômago/intestino formam um tubo único e geralmente a mulher já tem por característica ter essa parte intestinal mais constipada. Durante a gestação não é diferente e ainda sem um esvaziamento gástrico adequado acaba ocorrendo a fermentação que gera a azia.
    Outro fator importante é que o útero começa a crescer e no decorrer da gestação começa a ocupar espaço dentro do abdome, aumentando a pressão intra-abdominal, outro fator que acaba gerando azia.
  • indisposição: ocorre pois o feto é reconhecido pela mãe  como um corpo estranho ao mesmo tempo que é inciada uma circulação materno-fetal onde o organismo inteligentemente  faz com que a mãe tenha uma hipotensão até a 12ª semana de gestação, tempo em que ocorre a origem dos órgãos. Ao cair a pressão da mulher, ela acaba se expondo menos a traumas, atividades físicas, enfim, é uma forma do organismo preservar a espécie.
  • corrimento: ocorre pois cai a imunidade da mulher e a flora vaginal acaba se alterando.
  • infecção urinária: preocupa os médicos, pois com a infecção ocorre a contração na bexiga que tenta eliminar a bactéria, e por proximidade estimula o útero a ter contração. Observar os sintomas como dor ao urinar.
  • dores lombares: são frequentes pois para a grávida se manter em equilíbrio tem que ocorrer o equilíbrio entre a parede abdominal anterior e a musculatura dorsal. Quando a barriga começa a crescer e puxar a parede abdominal anterior causa uma hiperlordose, as terminações nervosas começam a comprimir causando dor lombar.
    Infelizmente não tem muito o que fazer durante a gestação. Para esse caso, repouso e cuidado para não ter um grande aumento de peso excessivo.
  • pressão alta da gestação: chamada de Doença Hipertensiva Específica da Gravidez, a placenta libera um hormônio que faz com que ocorra uma contração da artéria, muito relacionada com aumento de peso excessivo, causando riscos para a mãe e para o feto, com risco do descolamento da placenta.
  • imunidade baixa: como a imunidade abaixa, quem tem tendência a renite piora, quem tem tendência a lesão de pele, piora, etc…
  • diabetes gestacional: glicose alta no sangue

O que evitar na gravidez:

  • cigarro: fumar nem pensar, filhos de mães fumantes tem retardo intra-uterino, são fetos pequenos e a placenta de mãe fumante é calcificada, enrugada e dura.
  • salto alto:  durante a gravidez é recomendado tomar cuidado com salto alto, já que a forma como a mulher anda modifica durante a gravidez, ficando com o famoso “andar de pata choca”, uma forma inteligente do organismo de ampliar a área de apoio e assim
    proteger a mulher da queda

A alimentação é fator importantíssimo na gravidez, é recomendável evitar massa, doces, refrigerantes, bolacha/biscoito … é recomendável comer bastante fruta, verdura, salada, enfim, uma alimentação saudável corrige a azia

O pré-natal é muito importante, a escolha do médico que vai acompanhá-la também, ao fazer todos os exames de rotina lembre-se sempre de tirar as dúvidas, cada gestação é nova e única, a partir do momento que a mulher engravida ela não tem noção de como já está preparada para a maternidade.

Os nove meses são importantes, pois a gravidez é uma situação difícil onde a mulher vê o corpo mudar, se preocupa como será o parto, se o bebê está bem formado, como vai ser o futuro sócio-econômico, enfim, ao longo desse período ocorre uma evolução importante para mulher, tanto física como mentalmente.

É muito importante as pessoas a sua volta darem uma boa acolhida e ajudá-la a manter-se tranquila durante a evolução gestacional.

Curiosidades:

  • atividade física é importante para quem já está acostumada a praticar algum tipo de exercício, seja caminhar, fazer hidroginástica, entre outros exercícios, pois ajuda no momento do parto. Aquelas que não praticam nenhum exercício, não é recomendado iniciar até a 12 semana, pois o corpo pode responder de uma forma que o médico pode ter dificuldade de perceber se o problema é na gravidez, ou não.
  • a grávida engorda no quadril, pois é uma forma da área ficar mais protegida em caso de queda.
  • o organismo manda líquido para os ligamentos da bacia para ajudar na hora do parto, só que o líquido vai para todos os ligamentos, o que facilita a torção do pé.
  • náusea não tem explicação, pois não tem alteração hormonal que leve a isso, uma das teorias é que a náusea é uma forma de desabastecer essa nova situação que a mulher está vivendo.
  • é recomendado intervalo de dois anos entre os partos
  • mães que engravidam novamente após 7 anos, são consideradas
    primigesta funcional, o corpo funciona como se fosse a primeira gravidez novamente.
  • quarta gestação com 3 cesárias anteriores é uma gestação de risco, pois o útero já está bem fino, em alguns casos, é possível ver os cabelinhos do bebê dentro do útero.
  • os médicos colocam a data da última menstruação para calcular a data esperada do parto: entre 38-42 semanas é considerada uma gestação de termo, até 38 semanas é considerada de pré-termo e com menos de 37 semanas é considerado um nascimento de um bebê pré-maturo.
  • grávida tem filtração renal maior, quando o útero começa a crescer, comprime a bexiga, que acaba acomodando menos urina e  aumentando as idas ao banheiro.
  • usar bastante protetor solar para evitar o melasma, as manchas que surgem no rosto de até 70% das grávidas durante a gravidez.
  • macrossomia fetal é uma doença que se caracteriza, principalmente, pelo excesso de peso em recém-nascidos que são dependentes de insulina porque a mãe não produz insulina adequada e ele produz, a mãe manda glicose e o feto produz insulina, quando nasce e corta o cordão tende a ter uma queda grande de açúcar no berçário e a criança tem que ir tomando um sorinho com glicose para ir produzindo cada vez menos insulina.

Aos 30&Alguns pude notar durante o curso, que hoje em dia as mulheres estão optando por uma gravidez mais tardia, as mulheres estão primeiro se encaixando no mercado de trabalho, esperando uma vida mais estável e devido a idade, estão mais seguras. Vale a pena lembrar, principalmente as que estão em uma situação conjugal, dessa situação estar estável, durante a gravidez é necessário apoio, diálogo, não vale a pena quem está em um relacionamento instável, resolver engravidar, acreditando que a situação irá melhorar, pois muito provavelmente vai acabar piorando.

Lembre-se: curta bastante esse momento.

Curta nossa página 😉

3 thoughts on “Curso Pré-Natal: Gestação

  1. Pingback: Veridiana Serpa
  2. Pingback: Veridiana Serpa
  3. Pingback: Mãe Com Filhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Follow by Email
Pinterest
LinkedIn