Existindo

A busca e incansável.

De uns tempos pra cá tenho me encontrado. Ou, pelo menos, tento me procurar até me achar. Fiz amigos. Amigos novos com cabeças diferentes, pensantes, sedentas de vida.

Amigos felizes que me ajudam a viver e como eles, ser feliz. Talvez, eles não sejam estranhos. São apenas eles mesmos, se preocupam com o hoje, o momento, com a beleza da vida, a areia da praia, a água salgada do mar. Com o vento batendo nos cabelos, os pensamentos indo e vindo.

Estas pessoas são apenas e nada mais como eu e você. Sabe!

Eles trazem a nossa felicidade e aquela nossa preocupação (que para alguns parece tola) além-terra e além-mar que ultrapassa o cotidiano e talvez, toda a eternidade.

Ás vezes me pego pensando no nada, na inconstância da vida, na formosura do ser, na certeza somente na incerteza. Em guerra interior (meus conflitos mentais) e na paz aberta travada entre os três poderes superiores, as três esferas supremas: a certeza em mim, o encontro no outro e a fé em Deus.

Em amor e em luta. Em minha busca infindável pela minha própria procura de mim mesma, até achar o inevitável que sou eu em forma de mim.

Tenho procurado me amar.

E nessa luta, tento me encontrar vivendo na imensidão do ser que sou e mal conheço porque mal me foi apresentado. E a vida vai, e os pensamentos nos levam a mares nunca dantes navegados.

Antigamente viajava em minha própria essência lutando contra tudo que não era real, mas existia. Mas agora não penso mais em existir. Porque hoje procuro apenas viver. E acabo vivendo. E acabo por existir. E encontro em mi mesmo, numa sala escura que não tem luz própria, mas por mim é iluminada. Pois que me sinto radiante, como uma esfera brilhante, como o sol, estrela de quinta grandeza.

Paremos com o raciocínio lógico, a visão absurda, a vivência no realismo. E que o real passe a ser imaginário. E a fantasia em si acabe por se encontrar em sua real totalidade. Como nunca, como sempre. Entre o tudo e o nada, o ontem e o amanhã. Apenas se encontre no agora, no presente viver, neste minuto e no sempre e no eterno e na inconstância. Existindo.

2 comentários

  1. “Paremos com o raciocínio lógico, a visão absurda, a vivência no realismo”. Tem sido bem complicado viver nos dias de hoje. Poesia e música, outras realidades, outros universos. Filosofia gostosa de se ler.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.