Quando o governo pode colocar um cidadão em quarentena?

Esse era o título da matéria escrita por

O problema foi que desde o momento que foi detectada, até passar por toda a burocracia, o advogado já havia viajado para a França, Grécia e Itália podendo ter contaminado os passageiros que estavam nos aviões em que embarcou.

Nos EUA o governo federal pode colocar um indivíduo em quarentena quando ele está com difteria, tuberculose infecciosa, febre amarela, febre hemorrágica viral, SARS, e uma nova versão de influenza com potencial pandêmico. O governo estadual pode ter outras regras, nesse caso Andrew Speaker seria apenas colocado no isolamento, porém como viajou para fora do estado e do país, tornou-se um caso federal, já que seu estado de saúde tornou-se uma ameaça internacional e interestadual de saúde.

Nos EUA eles tentam controlar bem a exposição de pacientes a doenças, posso dizer isso pois conheço uma pessoa que teve tuberculose e a partir do momento que foi detectada pelo médico, o governo arcou com o tratamento completo, todos os familiares tiveram que ser testados, houve um acompanhamento após o caso ter sido curado.

Lá quando você é consultado por qualquer médico, você preenche uma ficha com seus dados e nela contêm vários quadrados para serem marcados em caso de doenças que você já tenha tido ou algum familiar. Isso ocorre sempre, o médico tem que saber seu histórico completo antes de te atender, o que é completamente diferente aqui no Brasil, eu não me lembro de médico perguntando sobre tuberculose, nem mesmo na semana passada quando acompanhei um amigo em um hospital particular, em momento algum perguntaram nada a respeito de tuberculose ou de nenhuma outra doença, as perguntas foram muito superficiais, se tinha alergia a algum medicamento (nem todo mundo sabe), se conseguia respirar, mandou tirar um Raio-X e um exame de sangue e recomendou um medicamento, ao chegar na farmácia meu amigo ainda teve que ligar para o hospital pois a médica havia anotado o nome do medicamento e esquecido a dosagem.

Aos 30&Alguns fica aqui a minha dúvida e caso alguém saiba se puder me ajudar, quando o governo brasileiro tem o poder de colocar um cidadão em quarentena?

Abaixo alguns dados interessantes:

“Em 1998, foram notificados 86.000 casos de tuberculose no Brasil, que causaram pelo menos 6.000 mortes. O Ministério da Saúde estima, entretanto, que a incidência da doença seja de 129 mil casos por ano, uma vez que o índice de sub-notificações ainda é alto. O Sudeste concentra a maioria (47,7%) dos casos de tuberculose registrados no país em 98, com 40 mil notificados. “

TUBERCULOSE – Distribuição de casos confirmados, Brasil, 1980 – 2004

ano

casos

1980

72.608

1985

84.310

1990

74.670

1995

91.013

2000

75.925

2004

80.515

FONTE: MS/SVS, SES e SINAN a partir de 1998.
Retirado de http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/tuberculose_2006.pdf

8 comentários

  1. Ficou legal a cara nova do 30& alguns!

    Cara não sei responder a sua pergunta, minha mãe é médica… então vou perguntar a ela!

    Oi Mariano, obrigada, que bom que a maioria das pessoas gostaram do novo vizoo do blog… se descobrir mais info com a sua mãe, coloca aqui pra gente…bjs

  2. Amiga, aqui no Brasil as pessoas só entram em “quarentena” quando dão golpes do colarinho branco, notadamente pra fugir da prisão. Aí é um tal de adoecer e se trancar em casa, incomunicável, por “problemas de saúde”, que é uma beleza … Desconfio, até, que dinheiro em abundância provoca essa epidemia … rsrsrsrs.

    Bom findi!

    Oi querida, excelente comentário…rs… bjs

  3. Bom artigo e muito boa observação. Isto me deixa em dúvida sobre a abrangência e modernidade da política do governo para a Sáude.

    O artigo pode ser direcionado ao Ministério da Saúde?

    A cara nova do site está mais bonita, parabéns.

    Muito bom ter você por aqui, obrigada pelos elogios, irei verificar e te aviso…bjs e volte sempre!!!

  4. Parabéns pelo blog, e muito obrigado pela visita, espero que você volte sempre.
    Agora, sua pergunta me pegou desprevinido, e sou médico.
    No Brasil temos uma lista de doenças de notificação compulsória, tuberculose é uma destas doenças, mas o governo colocar em quarentena como nos USA, creio que não pode.
    No Brasil, havendo necessidade, o paciente é internado é isolado, de acordo com as normas do Ministério da Saúde, mas obrigar a uma quarentena, acho que só o Judiciário tem este poder.
    Em nossa cultura, ainda é recente, a obrigação e os abusos na reclusão de pacientes com hanseníase, tuberculose etc.
    Minha dúvida prende-se ao fato de ser anestesiologista, e não infectologista, o que não justifica ter dúvidas em relação a legislação de saúde pública.

    Olá João Bosco, pode deixar que voltarei com certeza, essa informação referente a reclusão dos pacientes no Brasil, de certa forma preocupa, porque imagino como deve ser esse “isolamento” na rede pública… preocupante…obrigada pela visita e volte sempre!

  5. Oi Veri, esqueci de dizer q tbm amei a nova cara do site, está mto clean.
    Qto a quarentena, posso afirmar q se qq pessoa de bem pisar na bola, o governo poe de “quarentena” por tempo indeterminado…rsrsrs,
    mas a turma lá de cima q pega pesado é como disse mto bem a Sheherazade vive de quarentena só até a poeria baixar, e tenha certeza q isso não vai mudar p/q doença nunca foi prioridade nesse país.

    Olá que bom que vc gostou da nova cara do site, por enquanto recebi apenas elogios, o que é bom … realmente o comentário da Sheherazade foi excelente … a verdade é que tudo que deveria ser prioridade não é e o povo vai levando como pode, quando pode…

  6. A BCG faz parte do calendário de vacinas, porém acredita-se numa imunidade natural de cada indivíduo que a vacina só vem reforçar. A tuberculose é caso de saúde pública na maioria dos países, desenvolvidos inclusive, no Brasil ela parece estar sob controle. O indivíduo pode estar infectado mas sem manifestação da doença.
    Sobre este caso que citou, parece que o americano saiu em viagem de lua de mel sem deixar meios de comunicação. A tuberculose dele é um tipo raro que merece estudo, talvez por isso a quarentena. As companhias aéreas que ele utilizou foram avisadas. Agora imagina o trabalho que deu, entrar em contato com todos os passageiros e tripulantes para avisar e fazerem exames? Pelo menos a esposa, que é chinesa não foi contaminada! Na época da notícia fiquei supondo uma viagem dele à China. Daí sim, seria muita preocupação.
    Boa semana! Beijus

    Olá Luma, realmente, tem razão, aí sim seria mais preocupante ainda, agora eu me pégunto será que se tivesse ocorrido com um brasileiro, será que aqui o governo teria tido a mesma preocupação? tenho lá as minhas dúvidas… boa semana, bjs

  7. O que eu posso dizer? Em 93 fui diagnosticado, depois de operado, com tuberculose primária no ouvido médio (em ambos). Caso raríssimo e que não acontecia no Brasil há quase 70 anos. (alô doutores médicos positivo e operante?). Por causa dessa maldita tive que abandonar um esporte maravilhoso que é a caça submarina. E tomei o medicamento contra a tuberculose, fornecida pela União, gratuito, por 18 meses. Não podia nem comer um bombom com licor por conta de hepatite tóxica.

    Enfim, este é o meu depoimento. Lá fora eu seria estripado e estudado nos mínimos detalhes.

    PS: O mais engraçado foi ouvir o cara que fez a biópsia todo circunspecto dizendo que se tratava de tuberculose e eu dando vivas pois achava que era câncer.

    impressionante, ninguém pesquisou, não fizeram milhares de testes, não tentaram descobrir o por que? Isso que eu não entendo, como não foi estudado? Será que realmente era raríssimo? Como podemos saber se não sabemos quantos como você foram tratados mas não foram pesquisados? Pelo menos o governo forneceu o medicamento, o que é o correto… de qualquer forma ainda acho “menos pior” tuberculose do que cancêr, isso com certeza…

  8. Esta batelada de perguntas ao se ir num medico nos EUA realmente existe,
    assim sobre o controle que se tem sobre as doencas, quaisquer que sejam. Mas a consulta medica em si deixa muito a desejar. Se passa quase 2 horas esperando pelo atendimento, mais uns 45minutos dentro da sala de consulta onde se passa mais tempo c/ enfermeiro(a) do q c/ o proprio medico(a), q na maioria dos casos nao leva nem 5 minutos pra examinar o paciente. Isso sim e bizarro!!!

    querida Gô gostei de ver a participação, finalmente voltou a visitar o blog, estava com saudades … bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.