dor súbita

Em caso de dor súbita ou intensa, vá ao pronto-socorro

Em caso de dor súbita ou intensa, não deixe de buscar o pronto-socorro. Idosos precisam de mais atenção, pois podem apresentar agravamento rápido de quadros de desnutrição e desidratação; avaliação médica imediata pode evitar complicações e sequelas

Dores de cabeça, no peito ou abdominais, em especial aquelas que aparecem de repente e com alta intensidade, demandam avaliação e acompanhamento imediato. “Se o paciente apresentar algum sintoma súbito como esses, precisa procurar um serviço de urgência e emergência imediatamente para que o médico descarte doenças mais graves, como Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou infarto agudo do miocárdio”, aponta a coordenadora do Pronto-Socorro (PS) do Hospital Santa Cruz, Dra. Alessandra Gaio.

Deixar para ir ao médico no dia seguinte ou se automedicar e esperar os sintomas passarem pode ser bastante prejudicial para o bem-estar e a recuperação do paciente. “Percebemos que a procura pelo Pronto-Socorro diminuiu desde o início da pandemia do novo coronavírus, o que pode ser perigoso. Em caso de patologias mais graves, esse retardo em procurar auxílio médico pode resultar em sequelas, complicações e até mesmo óbito”, completa a médica.

O cuidado precisa ser redobrado quando o paciente tem mais de 60 anos e já apresenta doenças comuns ao processo de envelhecimento. “Os idosos fazem desidratação e desnutrição muito rapidamente, por isso, ao menor sinal ou sintoma diferente, devem ser levados ao pronto-socorro”, enfatiza Dra. Alessandra. Quadros de pneumonia, infecção urinária ou dores causadas por quedas domésticas estão entre os quadros mais preocupantes para essa faixa etária.

Curta nossa página 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.